quinta-feira, 23 de setembro de 2010

bábábá bábábabába

Não entendeu o título desse post? Desculpe, mas está em "teodorês"!!!! kkkkkk

Conforme prometi, mostro aqui um vídeo do Teodoro exercitando suas habilidades linguísticas, ainda não sabemos exatamente o que ele está dizendo, esperamos que em breve ele possa falar em português!!!


video

Não é a coisa mais linda que tu já viu???? ;-)

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Será que ele falou Mamãe???

Oi Pessoal!!

Já faz algumas semanas que o Teodoro está exercitando suas habilidades linguísticas, passou do "cinema mudo" (só mexer a boca sem som) à palestra de blábláblá!!!! No sábado até consegui filmar um pouco desse papo todo (depois posto aqui...), mas o mais legal, ou melhor, o sensacional do final de semana foi constatar que ele já me chama!!! SIM, MEU FILHO ME CHAMA!!!

Não consegui filmar, ainda é uma coisa muito sutil, um "mã-mã-mã" uma vez ou outra, mas confesso que me encheu de alegria!!! Ficou mais claro que esse papo era comigo no domingo, quando fomos almoçar na casa da minha sogra, ele estava lá curtindo um colinho de vó e eu lá na cozinha, aí ela me chamou pra ouvir, e lá estava ele: "mã-mã-mã-mã-mã-mã-mã-mã-mã". Cheguei no quarto e ele se atirou (essa é outra habilidade que ele está aprimorando, erguer os braçinhos pra ganhar colinho...). LIN-DO!!!!!! SEN-SA-CI-O-NAAAALLLLLL!!!!

Sinceramente: tô adorando ser mãe!!! ;)

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Campanha Nacional de Trânsito


Pra marcar a Semana Nacional de Trânsito que iniciou no dia 18 e vai até 25 de setembro vamos colocar aqui uma sessão de fotos "encorajadoras": olhem só como o Téo fica lindo na cadeirinha!!!




Saiba mais sobre a campanha: http://www.eusoulegalnotransito.com.br
(nesse link têm os vídeos que passam na TV tb)


quinta-feira, 9 de setembro de 2010

1ª refeição "sólida"

Conforme prometido vou postar aqui o vídeo da primeira comida "sólida" do Téo, na verdade uma papa de mamão!!!

Aproveitamos o feriadão para começar a dar as papinhas pra ele, então no sábado (04/09) estávamos lá na casa da minha mãe que corujou horrores!!

Como era de se esperar ele fez careta, mas foi lindo!!! Percebam que leva apenas 4 minutos para que ele aprenda que tem que abrir a boca pra comer!!! Um sábio!!! kkkkk


video

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Segurança nos passeios: ÓBVIO (parte II)

Sim, o pai do Téo existe, e aparece por aqui de vez em quando (não por falta de vontade, apenas por falta de tempo hábil para postagens mesmo). Porém quando a discussão é calorosa como essa, me sinto na obrigação de deixar minha contribuição para o blog do Teozinho.

A questão é: nenhum ser vivo, jamais deveria andar num automóvel sem o cinto de segurança. Trabalho com segurança da informação e vejo que, assim como no mundo digital, no mundo real os problemas são os mesmos e se resumem a uma única palavra: USUÁRIO.

Vejo as empresas investindo milhares de reais para aplicar firewalls e suites de segurança no perímetro de suas redes, treinando seus colaboradores para terem o máximo de cuidado no uso de mensagens eletrônicas, etc (e aqui, me perdoem o papo chato de TI). Mas adivinha??? O usuário acaba de abrir um arquivo anexo de um remetente que ele desconhece, de uma mensagem a qual ele não estava esperando, de um idioma o qual ele não domina que veio com o assunto: "Enlarge your pennis now". E na ligação para o suporte ele nem imagina por que sua máquina ficou lenta de repente. De quem depende a segurança? De que adianta o investimento?

Transferindo esse pequeno drama do mundo empresarial para o trânsito nosso de cada dia, imagine que um problema de saúde pública foi detectado: morrem muitas pessoas em acidentes de trânsito, principalmente crianças. Então as empresas automobilísticas gastam fortunas em pesquisas e testes para densenvolver diversos equipamentos de segurança, como freios ABS (que nem todos podem ter), airbags (que nem todos podem ter), cintos de segurança (que todo o carro obrigatoriamente tem), entre outros acessórios. O governo então, obriga as pessoas a serem habilitadas para poderem transitar com seus veículos, incluindo procedimentos de segurança, mecânica e primeiros socorros (além das leis de trânsito, é claro), para que o usuário possa obter carteira de habilitação, mas adivinha??? O usuário, neste caso, o motorista, às vezes possui um único item de segurança no seu veículo que é o cinto, mas ele NÃO USA. Já a cadeirinha para os filhos, ELE TAMBÉM NÃO USA. Repito: De quem depende a segurança? De que adianta o investimento? De quem é a culpa?


Já existem assentos até para cachorros transitarem nos automóveis, o que se dirá então das crianças. O que mais me surpreende nessa falsa "polêmica" é que já vi por diversas vezes as pessoas em tom de lamento: "Pois é, agora é lei, têm que ter cadeirinha no carro, temos que providenciar uma né benhê?!". Ou seja, se não fosse lei??? Mas não, o surpreendente não é só esse pensamento, o surpreendente é que essas mesmas pessoas, zelam muito pelas suas crias nas mais diversas situações, evitando que elas peguem um resfriado, ou abrindo cadernetas de poupança para os pequenos usarem futuramente, por exemplo. Mas quando chega na questão "trânsito caótico e suicida", por algum motivo elas esquecem o papel de "protetores" e por uma razão que sinceramente desconheço, ignoram as estatísticas e passam a agir de maneira infundada no que se refere a segurança dos pequenos. A essas pessoas meus mais sinceros votos, para que seus filhos possam desfrutar dessa saúde ou dessa poupança futuramente, torço sinceramente para que eles cheguem lá, mesmo com sua atitude irresponsável. Acidentes acontecem, e não são raros. Mas poderíamos considerar um "acidente" uma criança voar pelo parabrisas de um automóvel, com todas as opções que temos para prover-lhes segurança? Tenho minhas dúvidas, mas tendo a achar que isso não é acidente e sim homicídio (notem que nem todo homicídio há a intenção de matar).

Há algumas semanas atrás, estávamos eu e a Sherol parados no sinal vermelho. Trajeto Porto Alegre - Canoas, final de tarde, cansados do trabalho, loucos para chegar em casa e encher as bochechas do Téo de beijos. Quando o sinal abriu para nós, cruzou na nossa frente numa velocidade considerável, um rapaz (aparentando lá uns 25 anos); ele com o cinto de segurança é claro, pois "ele não é bobo", com uma menina sentada no seu colo ao volante. Ela sem o cinto. No banco de trás, uma criatura que sabe-se lá era a mãe da criança ou não, não importa. Também não importa se ele era ou não o pai, pois sua atitude já diz muito sobre sua "paternidade". A grande questão é: se eu acelero naquele exato momento e acabo "causando" ou melhor, me envolvendo num grave acidente que levasse ao falecimento daquela menina, seria realmente isso um acidente? Indepedente da sua avaliação sobre este caso, pense nas duas situações, pense num pai que arriscou a vida da sua filha e perdeu, e pense na minha situação, voltando para casa tranquilamente, fazendo tudo como manda o figurino e poderia ter involuntariamente tirado a vida de uma inocente. Como eu poderia colocar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilamente, independente de ter ou não culpa?!


A impressão que tenho é de que hoje, com a nova lei, aquele mesmo "pai" tem como pensamento: "Não vou usar a cadeirinha para proteger meu filho, vou usar a cadeirinha para não levar multa". Bom, só o que me resta é pedir encarecidamente: reflita sobre o que é mais importante para você, e procure rever suas atitudes no trânsito. Felizmente ou infelizmente, não estamos sozinhos nesse planeta, e para que o todo seja completo, você precisa também fazer a sua parte.

Na pior das hipóteses, avance o sinal vermelho bem longe lá de casa ;o)

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

7ª consulta ao pediatra!

Bom gente, como de praxe, levamos o Téo ao pediatra nesta última semana e a grande novidade é a introdução de outros alimentos na dieta dele, chegou a hora da meleca!!! kkkkk

A primeira coisa a se comemorar é o peso e a altura do Téo: 7,780kg e 68cm. Tudo isso a base de muuuiiitttoooo leite!!!!

Quando voltei a trabalhar foi bem difícil manter o Teodoro só no leite materno e tivemos que recorrer ao NAN algumas vezes, mas passados 2 meses e analisando a quantidade de fórmula que ele teve que tomar me sinto vitoriosa! Não sei se contei aqui mas a Michele anota todas as mamadas do Téo, horário e quantidade, e eu passo tudo pro excel. Paranoia, né? hehehe Faço isso pra poder ver se ele tá tomando muito NAN e também pra tirar leite suficiente. Esse sistema ajudou a perceber que era imprescindível eu tirar leite durante o dia, por isso pedi para o tio da lancheria ao lado do meu trabalho para guardar o leite no freezer e tal...

Mas nas últimas semanas de fato eu não tava dando conta! O Téo chegou a mamar 800ml na minha ausência, meu recorde foi 700ml e não consigo essa marca todo dia... enfim... chegado o 6º mês está na hora de diversificar a dieta!!!

O MD Ruy passou as seguintes orientações:

* pra começar o Teodoro deverá fazer duas refeições: uma fruta no meio da manhã e almoço;
* junto com a fruta entra um suco também que pode ser de laranja (do céu de preferência, pois é menos ácida), cenoura e/ou mamão;
* ele listou as frutas: maçã, banana e mamão;
* na papa salgada podem entrar: arroz, batata, cenoura, chuchu, carne ou frango, sal, massa e moranga;
* na primeira semana oferecemos um tipo de fruta, troca na segunda e assim vai repetindo uma semana cada fruta pra poder "acostumar" (não lembro o termo que ele usou);
* a quantidade depende do "apetite" da criança, em geral são uns 30ml de suco, e a fruta começa com pequenos pedaços até chegar a uma unidade.

Os acessórios o Téo já tem! Tudo BPA free!! Tem colherinha macia e potinho, faltam apenas os potinhos de vidro pra papa salgada (vou comprar um marinex pequenos com tampa que vi nas Americanas ;)

Bom gente, agora é só esperar as cenas do próximo capítulo, vamos começar a nova dieta do Téo no final de semana e depois contamos aqui como foi!!!

Como sempre, além de consultar o pediatra eu dei uma fuçada na internet atrás de algumas coisas e indico aqui o site do Babycenter, que tem uma matéria sobre a introdução alimentos sólidos: http://brasil.babycenter.com/baby/introduzir-solidos/quando-introduzir/

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Segurança nos passeios: ÓBVIO!

Gente, hoje entra em vigor a lei que "obriga" o uso de cadeiras para o transporte de crianças em carros. Minha opinião é bastante "radical", pra mim o Governo está "legislando sobre o óbvio"...

Pra mim parece óbvio que temos que resguardar as nossas crianças nos passeios de carros, se eu, pessoa adulta e consciente sento no banco do carro e coloco o cinto, porque raios devo levar meu filho de pé, sem cinto no banco de trás? Porque a segurança vale pra mim e não pra ele?

Alguns me responderiam: porque no banco da frente é obrigatório! Dentro dessa perspectiva proteger uma criança não é obrigatório?

A polêmica está no ar, ouvindo a Band News FM esta manhã o excelente Ricardo Boechat lia algumas mensagens enviadas por ouvintes que reclamavam na falta de cadeirinhas no mercado. Reconheço que isso é um puta problema, mas aí tenho que ser chata mais uma vez: exceto para casos de quem tem filhos com menos de 2 meses, tempo em que a legislação foi anunciada, fica a pergunta: como tu levava teu filho no carro até agora? Foi preciso uma lei pra te mostrar o quanto a falta de um dispositivo de segurança é perigoso?

Outro comentário das mensagens era sobre o preço das ditas cadeirinhas que, por uma lei do capitalismo, estão muito mais caras agora. Mais uma vez o Boechat fez uma observação inteligente: quem pôde financiar um carro, pode financiar mais esse equipamento. Acho justo e concordo: quem tem carro é porque pôde no mínimo financiá-lo, se tem poder de compra suficiente para adquirir um bem da casa dos milhares de reais pode adquirir algo que fica na casa da centena....

Só para constar: nóss nunca, nem por um momento, levamos o Teodoro fora da cadeirinha para passear. Ele já saiu da maternidade sentadinho no bebê conforto.